sábado, 30 de janeiro de 2010

Lavar a música... o meu método para lavar discos de vinil.

Quando falamos com alguém que ainda está traumatizado pelas más experiências do passado com o vinil, é típico falar-se dos problemas com o ruído da reprodução, como o ruído de fundo ou "pops" ocasionais, a que costumamos chamar de "batatas fritas" ou "pipocas" numa analogia às sonoridades por estas emitidas durante a sua confecção ou consumo. Mas só come fritos quem quer... e hoje em dia, "comer" vinil dietético, completamente silencioso, está ao alcance de todos os que procuram o melhor som!


Usufruir deste formato de alta resolução em boas condições exige alguma disciplina, em vários aspectos, sendo que um dos mais importantes é a correcta limpeza e manutenção dos preciosos discos, para garantir que durante a leitura a agulha não será incomodada por sujidade, poeiras ou fragmentos, que provocam ruído de fundo e desgaste na dita, ou qualquer elemento que possa impedir que o contacto da agulha na espira do disco seja o mais eficaz possível por forma a extraír toda a informação que faz do vinil um "media" excepcional pela qualidade de som de "alta definição analógica" que permite reproduzir.

O meu método de lavagem dos discos é relativamente moderado (há quem o faça de forma muito mais exaustiva e usando métodos mais esotéricos), demora algum tempo, talvez entre 10 a 25 minutos por lado (ou seja 20 a 50 minutos por LP) dependendo do estado do disco, mas muito eficaz nos resultados e acaba por compensar o esforço porque permite obter uma reprodução com ruído praticamente inexistente e poupar imenso o desgaste do diamante da agulha. Optei pela abordagem mais consensual, o chamado "wet cleaning" que usa líquido para dissolver e suspender a sujidade, seguido de uma aspiração poderosa para extraír o líquido e a sujidade nele contida. Uso o seguinte material no meu método de lavagem:

- Máquina de lavagem com aspiração Okki Nokki RCM (Record Cleaning Machine)
- Escovas de microfibras Pure Groove da Clearaudio (3 unidades)
- Escova de microfibras da Mobile Fidelity Sound Labs (MFSL)
- Escova de "pêlo" original da Okki Nokki
- Líquido concentrado da Okki Nokki
- Líquido concentrado da L'Art Du Son
- Pistola anti-estática Milty Zerostat
- Água destilada purificada por osmose inversa
- Garrafas de esguicho para aplicar líquidos (usadas em laboratório)

A lavagem que consiste em molhar a superfície com agentes de remoção da sujidade, esfregar a superfície levemente, e aspirar o líquido para remover a sujidade suspensa no próprio líquido, pode descrever-se em 10 passos:


Passo 1 (limpeza superficial) - Remover a estática do disco com a pistola Zerostat (não aparece no video), e soprar a sujidade mais "óbvia" que por vezes vem agarrada pela estática à superfície do disco. É escusado levar esta sujidade para o prato da máquina ou sujar as escovas que se querem limpas para outras fases da lavagem do disco. Colocar o disco no prato e com a escova Okki Nokki limpar novamente a superfície durante duas ou três voltas do prato.

Passo 2 (limpeza preliminar) - Aplicar o líquido da Okki Nokki, espalhando com uma das escovas Clearaudio, neste caso podemos chamar-lhe Clearaudio 1.

Passo 3 - Deixar o líquido actuar durante três minutos. Aspirar com rotação do prato no sentido dos ponteiros do relógio, duas voltas.


Passo 4 (primeira limpeza profunda) - Aplicar líquido da Okki Nokki espalhando com a escova Mobile Fidelity. Deixar actuar durante três minutos, e depois esfregar levemente com a escova enquanto o prato roda três voltas em cada direcção (total 6 voltas).

Passo 5 - Deixar o líquido actuar durante um minuto. Aspirar com rotação do prato no sentido dos ponteiros do relógio, duas voltas.

Passo 6 (segunda limpeza profunda) - Aplicar líquido da L'Art Du Son espalhando com a escova Clearaudio 2. Deixar actuar durante três minutos, e depois esfregar levemente com a escova enquanto o prato roda três voltas em cada direcção (total 6 voltas).

Passo 7 - Deixar o líquido actuar durante um minuto. Aspirar com rotação do prato no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio, duas voltas.


Passo 8 (primeiro enxaguamento) - Aplicar água destilada e espalhar com escova Clearaudio 3. Aspirar com rotação do prato no sentido dos ponteiros do relógio, duas voltas.

Passo 9 (segundo enxaguamento) - Aplicar água destilada e espalhar com escova Clearaudio 3. Aspirar com rotação do prato no sentido dos ponteiros do relógio, duas voltas.

Passo 10 (última aspiração) - Aspirar com rotação do prato no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio, duas voltas.

(usar escovas diferentes para cada fase é importante para preservar as escovas e evitar a contaminação, pelos agentes dos líquidos ou pela sujidade, de umas fases para outras)

E já está! Bom, na verdade... falta repetir o processo para o lado B do disco. Mas não sem antes deixar o lado A secar ao ar durante uns largos minutos (embora todo o líquido visível tenha sido aspirado). Depois, para guardar discos acabados de lavar, deve usar-se uma nova bolsa interior (daquelas anti-estáticas de papel com reforço interior em plástico que não risca o vinil) para não sujar novamente o disco com a sua bolsa original. Bolsa dentro da capa do disco, capa dentro de uma bolsa exterior em plástico transparente, e está pronto para guardar até à próxima audição. Cada disco, novo ou usado, é lavado apenas uma vez, desde que se mantenham os cuidados necessários à preservação do seu estado limpo durante a manipulação ou reprodução do mesmo. No fim deste método todos os discos ficam com este aspecto (é ou não é bonito?):


Os dois líquidos que uso para lavagem dos discos de vinil são vendidos em concentrado e encontram-se em lojas online europeias, ou no Ebay de vários países. O da Okki Nokki (que pode comprar-se na Exaudio) custa cerca de 8 euros numa garrafa de 50ml e serve para diluir em 1 litro de água destilada (que costuma chegar para uns 200 discos ou mais). O da L'Art Du Son custa cerca de 35 euros numa garrafa de 100ml e pode diluir-se em 5 litros de água destilada mas eu prefiro não diluir em mais do que 4 litros para a sua acção ser mais eficaz (e 4 litros chega para lavar centenas de discos, nem sei ainda quantos mas seguramente mais de 500). São líquidos diferentes, que atacam diferentes tipos de sujidade e usam metodologias distintas para a separar da superfície do disco, pelo que a sua utilização conjunta se torna muito poderosa.

A máquina da Okki Nokki tem boa representação em Portugal através da Exaudio e custa cerca de 390 Euros. É um aparelho sólido e fiável que pode ser usado durante longas sessões de lavagem sem grandes preocupações, e que dura muitos anos sem qualquer tipo de problema ou manutenção. A sua produção é feita na Alemanha, ao que consta pelo mesmo fabricante que produz as máquinas de lavagem da Clearaudio (como a sua clone Clearaudio Smart Matrix). As escovas da Clearaudio, bem como a pistola anti-estática Zerostat da Milty e as escovas da Mobile Fidelity Sound Labs podem comprar-se através do Ebay de Inglaterra ou Alemanha. As garrafas de esguicho (muito úteis para aplicar os líquidos nas doses correctas) compram-se em farmácias ou casas de tatuagens. A água destilada purificada por osmose inversa compro na farmácia, por cerca de 2 euros cada garrafão de 5 litros. Mãos à obra e muita música, lavadinha, sem batatas fritas por causa do colesterol...

Para ver e ouvir em: http://ViciAudio.blogspot.com
(nota: os videos não mostram exactamente os 10 passos do método actual porque quando filmei ainda estava a lavar os discos com uma metodologia ligeiramente diferente, mas mesmo assim muito semelhante, e por isso foram publicados como forma de ilustrar melhor o que é lavar discos de vinil com uma RCM)


www.VinylGourmet.com - Discos de Vinil / Edições Audiófilas

1 comentário: