quarta-feira, 24 de março de 2010

Audioshow 2010 - The Not So Good, the Bad and the Ugly...

Naturalmente, em todos os eventos dedicados ao Audio, alguns sistemas / salas acabam por desiludir, por variados motivos... Muitas vezes equipamentos isolados ou mesmo pessoas que não mereceriam distinção pela negativa, acabam por ser afectados numa performance de conjunto de nível inferior causada por opções técnicas menos felizes, por outros componentes que não estão ao mesmo nível, ambiente descuidado ou por espaços mais difíceis... ocasionalmente até um simples erro na selecção da música de demonstração pode ser a "morte do artista". Eis as salas onde o som não me agradou e que me pareceram ter um som que não estava ao nível do que eu espero ouvir num evento desta natureza:

(Na sala da Topaudio ouvi pela "enésima" vez colunas de gama alta da Focal - neste caso as Scala Utopia - com electrónica Chord, e mais uma vez não consegui sentir um pingo de emoção... frio, muito frio e estéril. Eu tento, tento muito, e continuarei a tentar, porque as colunas são imponentes apetece gostar delas, mas começo a desconfiar da electrónica Chord como sendo a principal culpada. Será que podem tentar utilizar outra amplificação e fonte com colunas de topo Focal, só para tirar as dúvidas?)


(Em vez de Ken Ishiwata e música... encontrei uma sala literalmente vazia, nem sequer um representante da Videoacústica, com um par de colunas Kef quase juntas lado a lado, e com um "toe-in" extremamente pronunciado... formando um triângulo minúsculo com o hipotético ponto de audição... um cenário bizarro, a tocar música ambiente a partir dos componentes Marantz KI Pearl, a soar mal, cheio de brilho artificial e um palco movediço...)


(Na sala da ZenAudio, encontrei o sistema disposto ao longo de uma parede lateral, em vez de estar na parede de fundo que foi opção das restantes onze salas iguais no mesmo corredor. Não percebi a originalidade que provocou óbvios e bem audíveis problemas sonoros, nomeadamente o constante "boominess" e ressonância das gamas baixas assoladas pela excitação de "room modes" que impediram o aparecimento do potencial do sistema em demonstração. A opção inteligente de todos os outros, tirando partido do pé-direito elevado ao fundo da sala para eliminar quaisquer problemas com as baixas frequências, era sem dúvida a mais acertada, e não foi por acaso que todos a seguiram, com eficácia facilmente constatável. Também não impressionou o facto de só ouvir som de uma das colunas no local de audição disponível...)


(A Naim Audio mandou para cá uns espanhóis e um inglês para nos darem música numa modalidade algo foleira de "o meu som é maior que o teu". Dois racks impressionantes recheados de equipamentos Naim - e do que conheço devem ser razoavelmente bons - e umas colunas Neat Motive 2, talvez o calcanhar de Aquiles do sistema, que durante o tempo que lá estive, e por duas ocasiões, se fartaram de me gritar aos ouvidos altíssimo, de forma estridente, unidimensional, comprimida... deveras irritante. Se este tipo de brutalidade sonora é o ideal de qualidade de som dos engenheiros da Naim, ou se eles acham que é disso que nós gostamos... acho que têm um problema grave para resolver. Acredito que a maior responsabilidade do mau som que ouvi se deveu à falta de gosto e de "técnica" dos demonstradores, à escolha musical desadequada e a volume obviamente demasiado alto, e principalmente às colunas que me pareceram mesmo muito fracas.)

Já chega de "má língua", espero fazer outro "post" brevemente com mais comentário sobre outros participantes deste Audioshow 2010. Pode consultar aqui um post anterior onde faço referências às salas / sistemas de que gostei mais... para elevar a moral audiófila!

Para ver e ouvir em http://ViciAudio.blogspot.com


www.VinylGourmet.com - Discos de Vinil / Edições Audiófilas

Sem comentários:

Enviar um comentário